Onde tem essa marca, tem um produto ou uma empresa que respeita os territórios de diversidade socioambiental.

Serviços Socioambientais

Se o Corredor do Xingu não existisse, os brasileiros teriam que conviver com 1 bilhão de toneladas de CO2 a mais na atmosfera.

Carbono:

– A contribuição do Corredor de Sociobiodiversidade do Xingu para o clima, ao armazenar carbono em forma de árvores, é maior que a contribuição de todo o mercado voluntário de carbono nos últimos 10 anos (1,16 bilhões de toneladas de CO2e e 0,93 bilhões de CO2e, respectivamente).

– A preço de mercado, o estoque de carbono do Corredor de Sociobiodiversidade do Xingu valeria aproximadamente R$ 256 bilhões, considerando o valor médio do carbono de projetos de REDD (Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação) nos últimos anos.

– O estoque de carbono do Corredor de Sociobiodiversidade do Xingu corresponde a cerca de 10 vezes as emissões brasileiras de todos os setores em 2013 – agropecuária, processos industriais, mudança de uso da terra, resíduos e energia.

O Xingu transporta até 800 bilhões de litros de água do solo para a atmosfera todo dia. Com isso, contribui diretamente com as chuvas no Sul e Sudeste do Brasil.

Chuvas:

– O volume de água evaporada/transpirada nas florestas do Corredor de Sociobiodiversidade do Xingu em apenas um dia equivale aproximadamente a 881 bilhões de litros, o que é suficiente para atender a demanda hídrica da área plantada com soja em todo o Centro-Oeste do Brasil (13 milhões de hectares), o dobro da área plantada no estado do Mato Grosso (7,9 milhões de ha.) e mais da metade da área plantada com soja no Brasil em 2013 (28 milhões de ha).

– A quantidade de água que as florestas do Corredor de Sociobiodiversidade do Xingu lançam à atmosfera (por meio da evapotranspiração) é suficiente para irrigar uma área de plantação de soja de aproximadamente 15,1 milhões de hectares, cujo valor bruto ultrapassa os R$ 45 bilhões ano.

No Xingu é produzido o Tikyt: um sal vegetal à base de potássio, que evita o aumento da pressão arterial.

Biodiversidade:

– O Tikyt – conhecido como sal vegetal, é patrimônio do conhecimento de várias etnias do PIX, mas principalmente do povo Aweti do Parque do Xingu–, produzido através do processamento da planta aquática Aguapé, resulta em um sal à base de potássio e não de sódio como o sal marinho, que não provoca alta de pressão arterial, um dos efeitos nocivos do sal que consumimos hoje nas cidades.

– Pelo menos 187 espécies animais presentes na lista de animais ameaçados de extinção da IUCN de 2009 habitam a região da bacia do Xingu.

– O monitoramento de uma única propriedade de 82.000 hectares localizada na floresta de transição entre Cerrado e floresta da bacia do Xingu, registrou a presença de 825 espécies animais.

– O Povo Kawaiweté que mora no Parque do Xingu é agricultor da floresta. Faz policultivos complexos em pequenas áreas com alta diversificação de plantas e melhoramento genético das espécies. O amendoim, por exemplo, apresenta 42 variedades identificadas e selecionadas pelos Kawaiweté.

– Todos os povos do Xingu possuem uma relação especial com as abelhas, que lhe proporcionam mel e cera e possuem papel importante na sua cosmologias e na polinização das suas florestas. Os Kawaiweté, por exemplo, conhecem mais de 40 espécies de abelhas, o povo Ikpeng têm critérios para classificação das abelhas em famílias e o povo Kisêdje possui um sistema de classificação que abrange 33 espécies de abelhas nativas.

No Xingu, os índios não deixam bens de herança para os filhos. Eles preferem deixar um meio ambiente saudável, para ser desfrutado pelas futuras gerações.

– Os índios não trabalham para acumular riquezas e deixar para os filhos. Acreditam que os filhos também conseguirão realizar as tarefas necessárias para sua sobrevivência saudável, da mesma forma como eles também conseguiram. A herança para os índios e para as populações tradicionais é deixar o meio ambiente saudável, igual ou melhor ao que desfrutaram.

– Os povos indígenas do Xingu possuem um modo de administrar a vida familiar peculiar e prático. As mulheres se sentem responsáveis pelas crianças da aldeia . Quando uma mãe tem que se ausentar outras mulheres amamentarão seu bebê e cuidarão das crianças.

– Os mais idosos não precisam ficar preocupados se serão abandonados ou isolados do convívio familiar. O que concebemos como um sistema previdenciário gerenciado pelo Estado, está embutido na organização da sociedade e no modo de viver desses povos.

– Os 26 diferentes idiomas falados pelos povos indígenas no Corredor de diversidade socioambiental do Xingu podem exprimir aspectos linguísticos e capacidades cognitivas que nós nem imaginamos. São maneiras de raciocinar, tipos de conexões lógicas feitas pelo cérebro humano que nós não conhecemos toda sua extensão. São patrimônio da humanidade e podem nos ser útil em várias situações, sobretudo aquelas extremas que requeiram adaptações na nossa forma de pensar sobre nós mesmos e sobre o mundo que vivemos.